“Não, Junior, você não pode desfazer a aliança com os goblins porque você não ouviu o que eles disseram pro Enrico”. Conhecimento é poder. O homo sapiens sapiens não pode saber que sabe. Evitar pensamento metajogo é uma boa forma de engajar os jogadores na sua história – e tem tudo a ver com imersão.

Retire as influências externas

Desligue celulares, jogue em um ambiente com poucos ruídos e corte as conversas paralelas enquanto narra a história. Essa é a melhor maneira de manter o foco no que realmente importa: a narrativa.

Enquanto nossa atenção vem se reduzindo cada vez mais graças às redes sociais, uma sessão de RPG pode ser o momento perfeito para desligar do mundo online e aproveitar o bom e velho momento com os amigos enquanto rolam os dados e descobrem quem sequestrou a filha do duque.

Seja o mundo

Qual a largura do rio? Como o sol brilha diante do lago? De que são feitas as casas dos aldeões da cidade amaldiçoada? Quantos dentes na boca da bruxa da cidade? É verdade que o grande cavaleiro Delfus Maritimus tem uma verruga na genitália?

Detalhes são extremamente importantes, e ajudam todos os jogadores a visualizar o que ocorre. Sem o auxílio de um power point eterno atrás da sua cabeça, o melhor que pode fazer é dar detalhes, desenhar e responder a todas as perguntas.

Algum jogador perguntou algo em que não tinha pensado? Improvise e anote, para depois não esquecer e incorrer em erros.

Não só isso, mas leve uma playlist de sons de fundo como essa aqui, que ajudam a criar mais imersão ainda na narrativa.

Os dados não são tudo

Não confie apenas nos dados, não faça seu jogo ser uma imensa tabela no Excel. Eu sei que em alguns momentos eles são essenciais, mas é importante oferecer algo mais do que números frios.

Dê liberdade para os jogadores conversarem, dê liberdade para que eles tomem suas decisões e pensem por conta própria.

Em muitos momentos, o mestre se fecha na ideia de que o jogo é apenas dele, mas 50% de todo o trabalho é o dos personagens, que dão vida àquela história.

Respeite a diversão dos outros e não deixe que os números te guiem, lembre-se que, antes de tudo, esse deve ser um momento de diversão.

Crie uma boa narrativa

Já falei bastante desse ponto, então hoje vou deixar apenas os links para outros artigos complementares. Confira:

Espero que essas dicas ajudem seus jogadores e você 🙂