Eu revisei meu livro A Pergunta no Espelho mais de 5 vezes antes de publicar, e no processo aprendi bastante coisa. Hoje passo para vocês como revisar um livro de maneira rápida para não atrasar o projeto, e ainda assim ter uma correção eficiente.

O escritor precisa revisar o livro?

Sim.

Poderia deixar respondido de maneira seca, mas algo que inúmeras pessoas produzindo material autoral pela primeira vez fazem é não revisar.

Seja por inexperiência ou ego – e eu conheci inúmeras pessoas que, por ego, recusavam qualquer avaliação posterior – muitos escritores, poetas e autores no geral não revisam seus livros.

A verdade é que um processo de avaliação crítica é extremamente importante no processo de construção de um livro. É necessário repassar, lapidar e consertar trechos que, olhando em retrospectiva, com a história pronta, podem não fazer mais tanto sentido.

Isso facilita, inclusive, para o editor, na hora que ele fizer a própria revisão, e pode economizar seu tempo mudando coisas que, com certeza, precisam ser mudadas.

Então, para revisar seu livro, separei algumas dicas fáceis logo abaixo, veja:

1) Anote os pontos principais da sua história:

Se sua narrativa apresenta muitos núcleos ou então tem vários acontecimentos paralelos, é importante anotar os principais passos e situações, para que, na hora da correção, note incongruências ou incompatibilidades de maneira mais rápida;

2) Faça a revisão com o material impresso:

Separe um dinheiro e imprima o texto da narrativa. Assim, pode fazer uma revisão à caneta e conferir mais rapidamente páginas em diferentes capítulos. Além disso, quando passar a revisão para o computador, estará automaticamente fazendo mais uma leitura crítica do material;

3) Dê um tempo:

Depois de escrever as últimas palavras na sua história, tire uma semana de férias. Não escreva, leia apenas, e olhe lá. O ideal é estar com a mente fresca e pronta, sem se cansar.

Quando der essa semana, faça uma revisão. Dê mais um tempo, passe as correções para o computador. Mais um tempo e releia tudo, fazendo os últimos ajustes. Só nesse processo foram três revisões. Pode repetir de acordo com a sua necessidade. Mas é aí que entra a última dica…

3.1) Não revise mais de 10 vezes:

Seu livro nunca será perfeito. Aceite. Você pode achar que é perfeito, ou que pode torná-lo perfeito, mas nunca será. Ele não corresponderá às nossas expectativas como escritores, mas tudo bem, faz parte.

É importante que cada nova história aprimore nossas habilidades e leve a narrativas mais completas.

Não revise mais de dez vezes, e não gaste mais de dois meses com isso. Ainda haverão muitas outras mudanças para fazer, e será preciso passar para outras pessoas lerem, como vou explicar no próximo artigo.

Então, até lá, e boa escrita.