McFarland USA é um filme lançado em 2015 no Brasil, baseado em fatos e conta a história da fundação da equipe de Cross Country do colégio da pequena cidade de McFarland, localizada na Califórnia, que, em 14 campeonatos estaduais, venceu 9 dos disputados.

Trailer do filme McFarland USA

O filme se passa no ano de 1987, quando ocorreu o Primeiro Campeonato Estadual de Cross Country da Califórnia. Após várias demissões por problemas em outras escolas, Jim White (Kevin Costner) recebe uma proposta de trabalho e vai para McFarland (que na época possuía pouco mais de 5000 habitantes) para ser professor de Educação Física, Biologia e Treinador de Futebol Americano. Com a sucessão de alguns fatos, ele acaba tomando a decisão de criar uma equipe de Cross Country, decisão tomada em conjunto com o diretor do colégio, e à partir dessa atitude o filme se desenvolve.

Como é retratado no filme, na época, McFarland era uma cidade praticamente 100% povoada por descendentes/imigrantes mexicanos, que fizeram da cidade seu reduto. Era uma das cidades mais pobres da américa, toda a “economia” era advinda da agricultura. A maioria das famílias eram sustentadas pelos trabalhos nos campos, como coletores, assim como grande parte dos conflitos existentes no filme, seja do treinador com seus corredores, ou mesmo das famílias deles.

O filme traz consigo uma grande história de superação, pois a equipe foi criada do zero, e os alunos/corredores, tinham que dividir seu tempo entre os treinamentos em prol de uma melhoria que era extremamente necessária, caso quisessem disputar as corridas, e o trabalho de coletores para que pudessem ajudar suas famílias. A força de vontade existente naqueles corredores é contagiante e emocionante, fazendo com que fiquemos envolvidos vendo o filme, pois mesmo com as várias dificuldades (financeiras, familiares, disciplinares, entre outras), eles conseguiam alcançar o objetivo de criar a equipe e fazer dela campeã.

É um ótimo filme e que na maioria dos diálogos, faz com tenhamos reflexões sobre as dificuldades que ali existiam como a pobreza e o fato de tudo depender da colheita, da natureza.  

Por Guilherme Serafim